Educação

Cursos oferecidos pela Prefeitura e voltados para a área de alimentos estimulam geração de renda

Alunas apresentam comidas elaboradas durante o curso

A Prefeitura de São Luís realiza uma série de capacitações com foco no aprendizado e que podem servir para geração de renda das famílias. Por meio da Secretaria de Segurança Alimentar (Semsa), estão sendo oferecidos cursos de Aproveitamento Integral dos Alimentos em diversos bairros da capital, até dia 25 deste mês.

Os alunos aprendem a elaborar receitas com alto valor nutritivo utilizando partes que, em geral, são descartadas. São cerca de 20 turmas contemplando aproximadamente 400 pessoas.

“Os cursos têm um viés importante ao proporcionar a autonomia de quem participa e a geração de renda, além de conscientizar para o melhor aproveitamento do que se consome. A secretaria tem uma vasta grade de cursos com esse fim, que são definidos com as próprias comunidades com foco no trabalho e renda. Dessa forma, o prefeito Edivaldo mostra sua preocupação em garantir condições melhores e qualidade de vida às famílias”, pontua a secretária municipal de Segurança Alimentar (Semsa), Fatima Ribeiro.

Nesta etapa, os participantes são moradores das comunidades referenciados pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) dos bairros, selecionados pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas).

No cronograma, os alunos aprendem a preparar receitas diversas com partes das frutas e legumes que normalmente são descartadas, como cascas, folhas, talos e sementes, por exemplo. Estes itens se transformam em bolos, tortas, doces, farofas, entre outros.

“São alimentos mais saudáveis, mais ricos em nutrientes, que trazem em sua composição menos gordura e têm maior valor nutritivo. As receitas são práticas e econômicas para sua elaboração”, enfatiza a nutricionista e monitora da Semsa, Mariana Ribeiro.

O curso inclui ainda a educação sobre o desperdício de alimentos, a importância de hábitos alimentares mais saudáveis, a forma correta de manipulação dos alimentos, higienização das mãos, maneira adequada de congelamento dos alimentos, entre outras informações.

Serão contemplados com a capacitação comunidades dos bairros Estiva, Bairro de Fátima, Fé em Deus, Vinhais e São Francisco.

Os cursos de capacitação da Semsa integram o Eixo de Geração de Renda e em 2017 alcançou quase cinco mil pessoas. Foram realizadas capacitações em panificação, bombons regionais, aproveitamento de alimentos; palestras; avaliação nutricional e a oficina Chefs Mirins, voltada para a educação alimentar das crianças.

Desvio de merenda escolar

Quem pensou que corrupção é exclusividade dos terráqueos, se enganou. Em Martiolândia, capital do Planeta Marte, a merenda escolar enviada pelo Estado é armazenada na casa do prefeito Martiolando Embusteiro.

Segundo fontes, Martiolando também estaria utilizando os produtos em sua alimentação.

Na semana passada, Martiolando mandou para o lixo, dois baldes contendo centenas de pacotes de leite, que segundo ele, estaria com a validade vencida.

O Ministério da Política, órgão equivalente ao Ministério Público da Terra, já abriu procedimento para apurar o desvio da merenda escolar no município.

Arte de desenhar é tema de curso na Galeria Trapiche

Galeria Trapiche sediará curso de desenho

A arte de desenhar é uma habilidade que pode ser desenvolvida e o curso de Desenho Artístico orientado pelo desenhista Jackes Rosean é uma boa oportunidade para isso.

O curso vai acontecer segundas e quartas-feiras, das 14h às 17h, na Galeria Trapiche Santo Ângelo e inicia dia 22 de janeiro. A galeria é um equipamento municipal de cultura e fica localizada na Praia Grande, em frente ao Terminal de Integração.

Os participantes aprenderão técnicas para a elaboração de paisagens e de animais. Cada aluno é responsável por trazer para a sala de aula caderno de desenho, lápis, borracha e estilete. A carga horária é de 72h.

O curso oferece 12 vagas, a inscrição pode ser feita no mesmo dia da abertura e custa R$ 15,00.

O orientador Jackes Rosean é graduado em Artes com Habilitação em Desenho pela Universidade Federal do Maranhão.

Secretario Fábio Rondon não comparece à Câmara

Secretário Fábio

O secretário de Educação de Paço do Lumiar, Fábio Rondon, não compareceu à Câmara na manhã desta quarta-feira (27) e nem justificou sua ausência.

Rondon estava sendo aguardo pelos vereadores para prestar esclarecimentos sobre as constantes reclamações sobre falta de professores, auxiliares operacionais e vigias nas escolas do município.

Os vereadores também esperavam ouvir de Rondon uma explicação sobre o atraso no pagamento das pessoas que prestaram serviços nas unidades de ensino e há seis meses não recebem seus vencimentos.

A convocação do secretário foi aprovada ainda no mês de novembro. Essa é a segunda vez que ele deixa de atender a convocação da Câmara.

Câmara ouve amanhã secretário Fábio Rondon

Secretário Fábio Rondon

O secretário de Educação de Paço do Lumiar, Fábio Rondon, está sendo aguardado nesta quarta-feira (26) na Câmara, para prestar esclarecimentos sobre a notícia de falta de auxiliares operacionais, vigias e outras supostas irregularidades em sua pasta.

Na primeira vez em que foi convocado, Fábio não compareceu.

Ele justificou sua ausência alegando falta de tempo para reunir as informações solicitadas pelos vereadores.

LOA só depois do Natal

Ficou para terça-feira (26) a votação do projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) do município de Paço do Lumiar.

Segundo os vereadores, o projeto foi enviado pelo executivo na semana passada à Câmara, mas continha inúmeros erros e por isso não entrou na pauta da sessão desta sexta-feira (22).

Entre os erros detectados pelos vereadores, está a redução do investimento em educação no município.

MPMA aciona município por falta de estrutura para estudantes com deficiência

Prefeito Domingos Dutra

A 1ª Promotoria de Justiça de Paço do Lumiar ingressou, no último dia 13, com uma Ação Civil Pública para cumprimento de obrigação de fazer contra o Município de Paço do Lumiar.

O objetivo é garantir condições adequadas para os estudantes com necessidades educacionais especiais matriculados na rede municipal de ensino.

Foi apurado pelo Ministério Público do Maranhão que durante o ano letivo de 2017, vários estudantes, em diversas escolas, ficaram sem o suporte de tutores, cuidadores, intérpretes de libras e instrutor de braile.

Vários deles, que contaram com os auxílios desses profissionais em 2016, chegaram a apresentar regressão na aprendizagem.

Entre os pais de alunos ouvidos na Promotoria de Justiça, são recorrentes os relatos de crianças que ficaram desestimuladas em frequentar as aulas. Uma das mães ouvidas, inclusive, disse preferir que o filho não vá à escola, “pois ele fica ‘jogado’, sem acompanhar as atividades, isolado e não inserido no contexto escolar”.

Diversos gestores de escolas também foram ouvidos na 1ª Promotoria de Justiça de Paço do Lumiar, confirmando a falta de profissionais que possam dar apoio aos estudantes com necessidades educacionais especiais, bem como de material didático adaptado a eles.

De acordo com o censo escolar 2017 de Paço do Lumiar, 400 estudantes com deficiências intelectual, auditiva, visual, física e múltipla, transtorno global de desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação estão matriculados na rede municipal de ensino.

Desses, 200 frequentam salas de recursos e 28 estão na modalidade substitutiva (classes especiais para ensino de Libras, depois das quais os alunos são encaminhados ao ensino regular com intérpretes da língua de sinais).

Segundo a coordenadora de Educação Especial, o Município conta com apenas dois intérpretes e três instrutores de Libras, número insuficiente para atender à demanda. Ainda segundo ela, a avaliação dos alunos sobre a necessidade de tutor, cuidador, intérprete ou frequência à sala de recursos é feita pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Essa equipe, no entanto, é reduzida e não conta com a estrutura adequada, em especial carro e combustível para se deslocar para o atendimento das demandas. Com isso, muitas avaliações simplesmente deixam de ser feitas.

SELETIVO

Em outubro, foi lançado o Edital n° 003/2017/SEMED, relativo ao processo seletivo simplificado para contratação de tutores e cuidadores. No entanto, a quantidade de vagas previstas não atende sequer ao número solicitado pelos gestores.

Promotora Gabriela Tavernad

“Evidencia-se que tal quantitativo não reflete as necessidades de todos os alunos da educação especial, notadamente porque as avaliações solicitadas pelos gestores e que deveriam ter sido feitas pela equipe técnica da Semed no decorrer do ano de 2017 não o foram na totalidade, porquanto falta estrutura de trabalho para os técnicos desempenharem suas funções, a exemplo de veículo e combustível”, observa, na ação, a promotora Gabriela Brandão da Costa Tavernard.

Além disso, em 28 de abril de 2017 o Município de Paço do Lumiar e o Ministério Público do Maranhão assinaram Termo de Ajustamento de Conduta no qual foi prorrogado o prazo de contratação de professores por seletivo, inclusive atendendo à demanda da educação especial, e no qual a administração municipal se comprometeu a realizar concurso público até 31 de outubro de 2017 (prazo prorrogável por 30 dias), o que não aconteceu.

A autora da ação ressalta que a educação inclusiva não se resume à garantia de matrícula dos alunos com deficiências, mas em sua completa integração, inclusive com o fornecimento de equipamentos e pessoal para atendimento individualizado.

“A omissão do ente municipal em disponibilizar profissionais auxiliares para os alunos com deficiência inviabiliza a inclusão destes, privando-os do direito à educação”, observa Gabriela Tavernard.

Na ação, o Ministério Público requer que a Justiça conceda liminar determinando a realização de concurso público para a contratação de cuidadores, tutores, intérpretes de Libras e instrutores de braile, que deve ser precedido por avaliação da equipe técnica de todos os alunos da educação especial, que subsidiará o quantitativo de vagas a ser disponibilizado para cada um desses profissionais.

Além disso, o Município deverá adequar a estrutura de trabalho da equipe de apoio da Semed e traçar metas para capacitação e formação, regular e contínua, de todos os profissionais da educação para atendimento das necessidades dos alunos da educação especial.

Em caso de descumprimento da decisão, o Ministério Público pede que seja determinada multa diária de R$ 10 mil.

Crianças da rede municipal de ensino são incentivadas à leitura por meio do projeto “Lê pra Mim?”

Crianças da rede municipal de ensino são incentivadas à leitura por meio do projeto ″Lê pra Mim?″

Estudantes da rede pública municipal ouviam atentamente histórias contadas nesta quarta-feira (4), na Biblioteca Benedito Leite. A iniciativa faz parte do projeto “Lê Pra Mim?”, que leva o mundo dos livros a crianças de escolas públicas e que foi idealizado pela atriz Sônia de Paula e pelo produtor Marcelo Aouila.

Esta é a segunda edição do projeto que convida atores para lerem para as crianças. A atividade prossegue até quinta-feira (5).

O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, destacou a importância do projeto e que a gestão do prefeito Edivaldo tem fortalecido iniciativas de valorização e incentivo à leitura.

“O conhecimento é um bem de valor único. Ninguém pode nos tirar o que os livros nos ensinam. A gestão do prefeito Edivaldo não tem medido esforços para garantir ferramentas e espaços de incentivo à leitura as crianças da rede, procurando formar novos leitores, cidadãos conscientes de seus direitos e deveres”, disse o titular da Semed.

O objetivo é fomentar o gosto pela leitura, a partir da relação da criança com o contador da história. “De alguma forma, as crianças conhecem eles, assim fica mais fácil para plantar a sementinha”, diz Sônia de Paula, explicando que acredita estar “plantando uma sementinha” em crianças que podem vir a ser, elas próprias, escritoras. “Não sei se eu vou ver, mas tenho certeza que meus netos e bisnetos vão ver esses frutos”, pontuou.

INCENTIVO

Os pequeninos de 5 e 6 anos das Unidades de Educação Básica (U.E.Bs.) Alberto Pinheiro e Creche Maria de Jesus Carvalho, Centro, ficaram entretidos, participando e prestando atenção.

Para a professora, Gilcilene Veloso, Infantil II da Creche Maria de Jesus Carvalho, a iniciativa soma com as atividades do cantinho da leitura que são realizadas em sala de aula.

“O trabalho é de suma importância, pois a leitura abre um leque imaginário para as crianças e a partir daí ela vislumbra novos modelos de personagens de conhecimentos”, destacou a professora.

As crianças aproveitam a história, e ainda se divertem no passeio. Sofia Evelyn Santos da Silva, conta que gosta muito de ler. “A história de Ritinha que não enxerga foi a melhor porque a tia contou que mesmo com alguma deficiência podemos fazer várias coisas e sermos felizes”, contou Sofia, de 6 anos.

Danton Tales Gaioso Coelho, da mesma idade de Sofia, também estava encantado com a atividade. “Na minha casa minha mãe sempre lê história para mim. Aqui também foi muito legal os tios foram bem divertidos”.

Barbara Regina Costa Araujo, mãe de dois estudantes da (U.E.B) Alberto Pinheiro, Micael Arthur Costa Araujo, 6 anos e Lívia Mara Costa Araujo, 4 anos, aprovou a parceria e a disponibilidade da escola de oferecer mais recursos para o aprendizado das crianças.

“O incentivo à leitura começa nessa idade em casa e a escola dando apoio. O programa é muito bom que leva as crianças para um universo de aprendizagem dentro da biblioteca”, disse.

“O rabo do macaco”, de Sonia Junqueira foi uma das histórias lidas pelo ator maranhense Lauande Aires. Ele revelou que a experiência de contar histórias lendo direto do livro para as crianças foi bastante interessante.

“É muito gratificante especialmente com a interação que a criança predispõe no momento, chega cheia de vontade. A leitura é fundamental porque é nessa fase que nós precisamos ocupar esses espaços com literatura, arte e cultura de modo geral, e isso vai alimentar nesses futuros leitores o desejo de consumo da literatura e da arte de forma em geral”, concluiu.

 

Curso de Radialismo de graça na Estácio

Estácio de São Luís oferece curso de Radialismo de graça

Começa neste sábado (23) as aulas do Curso de Radialismo da Faculdade Estácio de São Luís.

O curso tem duração de quatro meses e é destinado a profissionais que atuam em rádios comunitárias do Maranhão.

As aulas acontecem aos sábados no laboratório da Estácio, no bairro Diamante. O Curso é gratuito.

Em 2016 a Estácio de São Luís fechou a rádio experimental utilizada por alunos após a visita de funcionários do Ecad.

‘Todos por São Luís’ promove ações de conscientização ambiental em escolas do bairro Santa Cruz

Alunos de escolas públicas participam do projeto ‘Todos por São Luis’

Alunos da rede municipal de ensino são alvo de projeto com fins à conscientizar e educar sobre preservação do meio ambiente. A ação integra as atividades da 48º edição do programa ‘Todos por São Luís’, uma iniciativa da Prefeitura de São Luís, coordenado pela primeira-dama, Camila Holanda, com participação das secretarias municipais e apoio de parceiros.

São mais de 30 ações entre palestras, rodas de conversa, cursos, oficinas, serviços de saúde e assistência social, exposições, entre outros. Esta edição ocorre no bairro Santa Cruz e prossegue até dia 23 de setembro.

O programa tem proporcionado o aprendizado, a geração de renda e diversas oportunidades para as comunidades contempladas, destacou a primeira-dama, Camila Holanda.

“É uma iniciativa de grande significado, que além de oportunizar o conhecimento e a capacitação aos moradores, estreita os laços com a gestão que está mais perto para receber as demandas, ouvir os anseios. A inclusão da comunidade estudantil é muito importante e o ‘Todos’ tem seu diferencial nessa aproximação, por tornar possível levar um conjunto de serviços essenciais e, agora, trabalhar com as crianças, nas escolas, as questões ambientais”, destacou a primeira-dama.

O projeto educativo de conscientização ambiental é coordenado pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) e tem como tema ‘Homem e meio ambiente’, tratando da relação homem e natureza e a convivência harmônica entre estes dois elementos.

 “Com esse trabalho pretendemos sensibilizar os estudantes para a temática e despertar o interesse em desenvolver ações que possam garantir a preservação do ambiente”, pontuou a coordenadora pedagógica da Semosp e do projeto educativo, Márcia Cristina Matos Sardinha.

A roda de conversa sobre o meio ambiente debate subtemas, a partir do tema principal e finaliza com a produção de trabalhos sustentáveis, produzidos pelos próprios alunos. “Temos como base ações que as escolas já desenvolvem ou ideias que surgem durante os debates”, explica a coordenadora da ação. Os técnicos vão às unidades, apresentam o projeto e definem a proposta ambiental que será executada.

O projeto iniciou na manhã desta segunda-feira (11), na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) José Assub, bairro Santa Cruz, com alunos do Ensino Fundamental, onde ficou definida a construção de uma lixeira educativa para estimular a coleta seletiva de resíduos.

No mesmo dia, alunos da U.E.B. Zuleide Bogéa, no bairro Vera Cruz conheceram o projeto. Na unidade é realizado trabalho de conscientização para coleta seletiva do óleo e a partir desta, as equipes propuseram a confecção de uma árvore sustentável. Nos galhos da árvore serão depositados itens sustentáveis e recicláveis como garrafas de papel e plástico, jornal e outros. Até o dia 22, uma unidade escolar será visitada pelo projeto.

Nesta quarta-feira (13), a partir das 8h30, as equipes da Semosp visitam os alunos do Ensino Fundamental a escola estadual Rio Grande do Norte, no Santa Cruz. A proposta é trabalhar o meio ambiente sob a ótica das ações da Semosp. “Vamos conversar com as crianças sobre o local onde vivem e o que anseiam no âmbito ambiental”, pontuou a coordenadora do projeto, Márcia Sardinha.

A coordenadora acrescenta ainda que os estudantes têm colaborado com o projeto e se mostram receptivas à proposta. “É para eles uma grande satisfação e uma forma de ocupar o tempo aprendendo. Notamos que ficam bastante satisfeitos pelo poder público estar presente em suas comunidades”, enfatiza. A primeira edição do projeto foi realizada no São Bernardo e alcançou 120 alunos.

CAPACITAÇÕES

Uma das diretrizes do ‘Todos por São Luís’ é gerar renda e emprego para a comunidade local. Para tanto, ao longo da semana são oportunizadas aos moradores diversas capacitações por meio de cursos e oficinas. Entre estes, informática básica, técnicas de vendas e atendimento ao público; panificação, doces e salgados; preparação para concursos: dicas e orientações; e confecções de bombons regionais. São oferecidos ainda, cursos de comida típica maranhense, confecção de bonecas, customização de roupas e confecção de sacolas para presentes.

A culminância desta edição será no sábado (23), no bairro Santa Cruz. As atividades iniciam às 8h, com apresentação da Banda da Guarda Municipal ‘Tenda Cultural’, aulão de zumba e torneio de futebol. A população terá acesso a diversos serviços, incluindo ações nas áreas de saúde, assistência social, infraestrutura, segurança alimentar, entre outros.

Na saúde, atendimentos em especialidades bastante procuradas como pediatria, clínica geral, ginecologia, dermatologia, odontologia e oftalmologia. Ainda, serviços de aferição de pressão arterial, aplicação de flúor, teste de glicemia, teste rápido de HIV, sífilis e hepatite C; vacinação contra o HPV, vacinação antirrábica, avaliação nutricional, entrega de medicamentos da Farmácia Básica e emissão de cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

Ações de embelezamento com limpeza de pele e maquiagem estão incluídas no conjunto de atividades. O público vai poder se informar sobre o vírus da dengue e conhecer mais na exposição de exemplares de insetos e moluscos.

 Baneres sobre leishmaniose, esquistossomose, malária e doenças de chagas, além de informações sobre qualidade da água para consumo humano também constam do ciclo de atividades. Em parceria com o Sebrae, o programa realiza também palestra sobre empreendedorismo.

As tendas serão montadas em frente ao Centro de Ensino do Estado Rio Grande do Norte, à Rua Mariano Lisboa, sn, Conjunto Radional, Outeiro da Cruz. Esta edição do programa abrange os bairros Santa Cruz, Vera Cruz, Conjunto Radional, Vila Radional, Divinéia e Vila Palmeira.