Polícia

Polícia Militar promove curso de motopatrulhamento

Kamilla Rodrigues

Foi realizada na manhã da última segunda-feira (15) no auditório do Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), a aula inaugural do I Curso Tático de Motopatrulhamento (CMT) realizado pelo Batalhão de Choque (BPChoque).

O curso tem duração de 42 dias e está sendo ministrado por instrutores das Policias Militar do Maranhão e Tocantins.  

O evento contou com a presença do Comandante Geral da Policia Militar, Coronel Frederico Pereira, do diretor de ensino, Coronel Laércio Ozório Bueno, do comandante de Missões Especiais (CME), Coronel Marques Neto, do comandante do BPChoque, Tenente Coronel Wellington e do Subcomandante do BPChoque e coordenador do curso, Major Adonias.

Participaram ainda, oficiais e praças da PMMA e familiares dos alunos. A aula inaugural foi ministrada pelo Capitão da PM do Piauí, Marconi Monteiro Martins, que atualmente comanda a 4°CIA/MOTORONE/BPRONE.

Ele falou sobre a história do motopatrulhamento tático da PMPI e noções doutrinárias e mostrou o que há de mais atual nas técnicas e padrões do policiamento com motocicletas.

Por meio de vídeos, destacou os pontos positivos e negativos da ação policial.

Para o comandante do BPCHOQUE, Tenente Coronel Wellington, o curso tem como objetivo promover qualificação e treinamento aos policiais e garantir agilidade e rapidez ao atendimento às ocorrências.

“Os militares durante 42 dias de curso, serão treinados e habilitados com conhecimentos que proporcionarão habilidades e atitudes para execução eficiente e técnica de emprego de motocicletas no combate à criminalidade” disse.

Trinta e cinco policiais militares maranhenses e dois piauienses participam do curso.

Agente é preso ao levar drogas para dentro de penitenciária no MA

Agente penitenciário temporário Genilton Gomes

Do G1MA

O agente penitenciário temporário Genilton Gomes foi preso em flagrante com 10 celulares e 10 Kg de maconha no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na manhã desta sexta-feira (5).

De acordo com a Polícia Civil, há a suspeita de que ele estava tentando entregar o material aos presos.

O caso foi encaminhado para a Superintendência de Combate a Corrupção. Segundo o delegado SECCOR, Luiz Augusto Mendes, Genilton informou que foi Policial Militar em São Paulo e que alguém tentou incriminá-lo ao colocar os produtos na mochila dele.

No entanto, segundo o delegado, Genilton não soube explicar o porquê de alguém fazer isso e que o comportamento dele já era considerado suspeito antes do flagrante.

“Ele se dirigiu ao trabalho na manhã de hoje (5) e já havia uma suspeita em relação ao comportamento dele. Segundo o que foi falado, havia contato dele com presos em datas anteriores. Então quando ele chegou até a unidade e se dirigiu ao alojamento, o diretor da unidade e outros agentes foram até lá pra ver se tinha alguma coisa irregular e eles encontraram alguns tabletes de maconha e celulares, que possivelmente seriam levados para a unidade”, declarou o delegado.

Genilton foi encaminhando para a Central de Triagem de Pedrinhas. Ele irá responder por tentativa de tráfico de drogas e pelo crime de inserção de aparelho celular no ambiente prisional.

Menor foi enterrada viva, estava com os braços amarrados, cabeça desfigurada, e padrasto tem prisão decretada

Do Blog do Luís Cardoso

A Delegada titular do Maiobão, em Paço de Lumiar, Eunice Rubem, informou que Alanna Ludmilla (na foto com a mãe), 10 anos, que estava desaparecida desde quarta-feira, dia 1 deste, foi encontrada hoje enterrada numa cova rasa no quintal da própria com os braços amarrados e a cabeça desfigurada por causa da violência a que foi submetida.

A menina teria sido enterrada viva, o que falta ser comprovado pela perícia. 

Para a autoridade policial, quem cometeu o crime usou de requintes de perversidades e amarrou a criança, a espancou com violência, e depois enterrou o corpo coberto de sacos plásticos transparentes e a cabeça com um saco preto.

Segundo a primeira pessoa que localizou o corpo, o vizinho Nonato Vasconcelos, ela estaria sem as roupas quando foi desenterrada. Disse que sentiu hoje, por volta das 9h, um forte odor e que, na medida em que se aproximou de uma cerca no quintal, o fedor aumentou ainda mais.

Ele pulou pro quintal e começou a retirar pedaços de pedras e tijolos no local onde atraía muitas moscas. O corpo da menor foi levado para o IML  a fim de ser periciado.

Justiça decreta prisão de acusado de matar Alanna Ludmila

A delegada não descarta a possibilidade da participação de mais de uma pessoa no crime.

Desde quarta-feira que o clima era de esperança na porta da dona Jaciane Borges, mãe de Ludmilla, e até vizinhos, pessoas de outras comunidades, além de parentes, fizeram correntes de fé. Hoje, o clima é de revolta, com pedidos de justiça.

O padrasto da menina, Robert Serejo Oliveira, que esteve na casa por duas vezes, pela manhã e de tarde no dia do crime, continua foragido. Por isso, teve prisão decretada.

Sargento baleado por segurança de Núbia Dutra está em estado grave

Estado de saúde de Sargento Ferreira é delicado

Continua internado no hospital Dr. Carlos Macieira, o sargento da Polícia Militar, Rubem Ferreira, atingido por um tiro de pistola ponto 40 disparado por um segurança da primeira-dama de Paço do Lumiar, Núbia Dutra.

Segundo o filho do militar, Mauricio Ferreira, o estado de saúde dele é grave. Ele já passou por cinco intervenções cirúrgicas, perdeu 60% do estômago, apresenta liquido no pulmão e continua em coma induzido.

Ainda segundo o filho do militar, os rins foram comprometidos e ele passa por sessões de hemodiálise, respira com a ajuda de aparelhos e não há previsão de alta.

Líderes de organização criminosa são presos em Goiânia

Uma ação conjunta do Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor) e Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) resultou, nesta quarta-feira, 16, na prisão de três dos líderes da organização criminosa alvo da Operação Paraíso Fiscal.

Paulo Henrique Costa Carrijo, Missias Francelino da Silva e Wemerson Miguel da Silva foram presos, na manhã desta quarta-feira, em Goiânia-GO. Eles estão sendo trazidos para São Luís pelos delegados Roberto Wagner Leite Fortes (superintendente da Seccor), Ricardo Luiz de Moura e Silva e Luiz Augusto Aloise de Macedo Mendes (2° Departamento de Combate à Corrupção – 2° Deccor).

Outros três mandados de prisão de líderes da organização criminosa continuam em aberto. Todas as prisões preventivas foram determinadas pelo juiz Ronaldo Maciel, titular da 1ª Vara Criminal Privativa para Processamento e Julgamento dos Crimes de Organização Criminosa da Comarca da Ilha de São Luís, com base em pedido conjunto do Ministério Público e Polícia Civil do Estado do Maranhão.

Assinaram a representação os promotores de justiça Marco Aurélio Cordeiro Rodrigues, Marcos Valentim Pinheiro Paixão e Klycia Luiza Castro de Menezes; além dos delegados da Seccor e 2º Deccor.

Em 25 de maio, uma primeira etapa da Operação Paraíso Fiscal havia efetuado as prisões de Nelton Carrijo Gomes e Thaisa Vieira de Moura, além da apreensão de documentos, dois computadores, uma arma e telefones celulares.

FRAUDES

Segundo o Ministério Público do Maranhão e o 2º Deccor, empresas de fachada foram registradas no Maranhão, Pará, Piauí e Bahia e, mediante a emissão de notas fiscais eletrônicas falsas, simulavam a venda de grandes quantidades de soja para a Agropecuária MCD LTDA, registrada no Maranhão e supostamente localizada em São João do Paraíso.

A organização criminosa inseria declarações dos valores devidos do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) nas notas fiscais frias com o objetivo de gerar créditos tributários falsos em favor da Agropecuária MCD LTDA.

Em seguida, a empresa vendia grãos de milho a empresas de outros estados e com os créditos tributários sonegava o pagamento dos impostos.

A Receita Estadual do Maranhão detectou, entre março de 2014 e novembro de 2016, 828 operações de simulação de compra de soja com as firmas de fachada, totalizando R$ 176.711.498,00.

A Agropecuária MCD realizou 11.561 operações interestaduais de venda de milho, no valor de R$ 212.935.854,00.

O Gaeco aponta que o esquema fraudulento causou um prejuízo de R$ 23.235.361,00 ao Estado do Maranhão.

Policiais Militares fazem palestras em Penalva

Crianças de Penalva aprendem um pouco sobre a Polícia Militar do Maranhão

Kamilla Rodrigues

Policiais do Esquadrão Águia do BPCHOQUE, Albatroz do 8° BPM e do Batalhão Tiradentes ministraram na manhã e tarde dessa terça-feira (8), palestras em escolas públicas do município de Penalva sobre atuação da Policia Militar do Maranhão no combate a violência e os malefícios causados ao seres humanos pelo uso de drogas. 

Segundo o sargento Eliton, do BPChoque, além de mostrar às crianças e aos pais os malefícios que as drogas causam às pessoas, o evento serviu também para estreitar os laços entre a PMMA e a comunidade.

“A polícia Militar sempre esteve presente nas comunidades atuando de forma ostensiva e preventiva para evitar o crime. Esse tipo de trabalho realizado por nós aproxima ainda mais a polícia e a comunidade”, relatou.

A estudante Maria da Silva, de 10 anos, disse que achou interessante o assunto abordado durante as palestras. “Tem muita coisa que a polícia faz para garantir nossa Segurança para trazer a tranqüilidade. Os policiais  são os nosso heróis, declarou.

É proibido falar

Prefeito Domingos Dutra teria mandado silenciar

Assessores do prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra, estão proibidos de comentar sobre o episodio envolvendo a primeira-dama Núbia Dutra, na última sexta-feira (28), no Sitio Grande, em Paço do Lumiar.

Segundo fontes, a ordem para silenciar teria partido do próprio prefeito domingos Dutra.

O sargento Rubem Ferreira, atingido com um tiro no abdômen por um segurança da primeira-dama, já passou por dois procedimentos cirúrgicos no Hospital Carlos Macieira, em São Luís e seu estado de saúde é delicado.

 

Piora estado de saúde do sargento Rubem Ferreira atingido por tiro durante confusão com Núbia Dutra

Sargento Ferreira está em estado grave

Do Blog do Domingos Costa

Piorou o quadro clínico do sargento Rubem Ferreira atingido por um tiro no abdômen no  fim de tarde da última sexta-feira (28), em Paço do Lumiar.

Conforme informações de familiares, o PM lotado no 8º BPM foi submetido a uma nova cirurgia ontem (02) no Hospital Dr. Carlos Macieira, em São Luís, após inflamação da primeira realizada na noite do episódio.

“Meu irmão está com a barriga aberta, no próximo sábado [dia 05] os médicos irão fazer um novo procedimento cirúrgico para fechar a barriga dele, toda nossa família está aflita”, informou Acrísio Botão.

O tiro contra o sargento foi disparado por outro Policial Militar identificado como Vanilson, que faz a segurança pessoal da primeira-dama de Paço do Lumiar, Núbia Dutra.

Setores da imprensa divulgaram que o PM Vanilson tinha sido preso no Quartel da Polícia Militar, no Calhau, mas o blog do Domingos Costa apurou que o policial está em liberdade.

Sargento ferido em troca de tiros em Paço do Lumiar está em estado grave

Do G1 MA

O estado de saúde do sargento da Polícia Militar, Rubem Ferreira, é grave, como informou a família do policial. Ele está em coma no Hospital Dr. Carlos Macieira, em São Luís, por conta de um tiro que o atingiu no abdômen, na última sexta-feira (28), em Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís. O militar perdeu parte do intestino. A primeira-dama da cidade, Núbia Dutra, se recupera das lesões, em casa.

O caso envolveu outro Policial Militar identificado como Vanilson, que foi ao local para atender a um chamado da primeira-dama. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que este militar “ficará preso no Comando Geral da Polícia Militar até que seja apurado o fato”. As armas utilizadas no tiroteio foram apreendidas e serão periciadas para os devidos esclarecimentos.

Toda a confusão foi registrada por câmeras de um condomínio, que fica na Avenida Principal do bairro Sítio Grande, entre a Estrada da Maioba e o Conjunto Maiobão, em Paço do Lumiar. Nas imagens, vê-se um carro chegando com o policial na condução e uma acompanhante que desce enfurecida. Núbia Feitosa disse que viu o policial agredindo a mulher e, por isso, resolveu interferir. Mas a mulher, que não quis se identificar, disse que não houve agressão em momento algum e que o sargento estava lhe ajudando.

Acrísio Botão é irmão do sargento Rubem Ferreira (Foto: Reprodução/TV Mirante)

 “A intenção dele era me ajudar. De me levar ao hospital. Eu perdi o controle da situação. E não tenho ‘caso’ com ele. Somos amigos de muito tempo, que fique bem claro. Ele estava me dando uma carona. Essa história de que teve discussão e ele me agrediu. Isso não teve em momento nenhum teve agressão”, disse.

Sobre o momento dos disparados, ela garante que não viu que atirou primeiro, pois estava buscando proteção uma vez que percebeu que os dois homens estavam armados. “Quando eu afastei e ‘dei a costa’, só ouvi um disparo. Não sei quem atirou, mas o disparo só aconteceu depois que essa outra pessoa chegou armada”.

Enquanto o sargento está internado em estado grave, a família foi comunicada do termo de prisão do policial.

“Chegam dois policiais trazendo um termo de conhecimento pra gente assinar dizendo que meu irmão estava sendo autuado em flagrante”, disse o comerciante Acrísio Botão.

Outra versão

Núbia Dutra saiu do hospital com curativos pelo corpo após tiroteio (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Núbia Dutra se recupera ao lado da família. Ela ficou menos de 24h no hospital e saiu com curativos no rosto, ombro e na mão esquerda. A versão contada por ela é diferente da contada pela mulher que acompanhava o sargento.

 “Nós vimos o carro parado em frente ao condomínio e o senhor dando tapa na moça. Ela saindo e ele tentando trazê-la de volta para o carro. Eu fiz a curva, voltei e pedi que ela fosse para o meu carro. A gente quase conseguiu que ela chegasse ao carro, mas aí ele percebeu e ficou extremamente violento e estava armado. Nós ficamos 28 minutos sob a mira da arma dele, desviando todo tempo. Eu disse que era detetive, pois sou. E disse: então mostre seu distintivo. O senhor está bêbado, armado, ameaçando algumas pessoas. Isso não pode, é exercício ilegal da sua profissão”, disse Núbia, que também é secretária de Administração do município.

Sobre o início dos tiros, Núbia disse que Vanilson reagiu, pois, segundo ela, Rubem Ferreira foi quem atirou. “Ele (Rubem) atirou primeiro. Ele disparou dez vezes a arma dele. Ela tinha 15 projéteis e ficaram só cinco. Depois que houve resposta da pessoa que trabalha com o prefeito, no sentindo de nos livrar”, concluiu.

NOTA DA SSP

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA) informa que está investigando o caso envolvendo a primeira-dama de Paço do Lumiar, Núbia Dutra, e dois policiais militares. O inquérito foi aberto e as investigações já começaram. O sargento Rubem Gomes, que levou um tiro no abdômen, está internado, mas a família não autorizou divulgação do boletim médico. Já o sargento Vanilson ficará preso no Comando Geral da Polícia Militar até que seja apurado o fato. Por conta da troca de tiros, as armas foram apreendidas e serão periciadas para a elucidação de onde partiu o disparo que feriu a primeira-dama.

Bandidos explodem carro-forte em Buriticupu

Quatro bandidos que estavam em veículo EcoSport branco explodiram na tarde desta terça feira (25), um carro-forte da empresa Prosegur no município de Buriticupu.

Segundo a Polícia Militar, os bandidos interceptaram o carro-forte em uma ladeira próximo a Buriticupu, renderam os seguranças e explodiram o veiculo.

Em seguida o bando fugiu no EcoSporte, incendiado mais à frente. Para continuar a fuga, os bandidos tomaram um Siena de assalto, abandonando minutos depois.

O Siena foi localizado pela polícia, que segue nas buscas para identificar e prender os assaltantes.