Prefeitura apoia projeto de literatura em equipamentos culturais de São Luís

Com apoio da Secretaria
Municipal de Cultura (Secult), o projeto Literatura Mútua realiza nesta semana
mais duas edições, tendo como convidadas as escritoras Aurora da Graça, autora
da coletânea “O Tempo Guardado das Pequenas Felicidades” (2009) e
Sabryna Mendes, autora do romance “Cafés Amargos”.
A primeira fala na
quarta-feira (15), às 19h30, na Galeria Trapiche Santo Ângelo; a segunda na
sexta-feira (17), às 15h, na Biblioteca Municipal José Sarney.
A Galeria Trapiche
Santo Ângelo está localizada na Avenida Vitorino Freire, em frente ao Terminal
de Integração da Praia Grande. A Biblioteca Municipal José Sarney está situada
na Rua do Correio, s/n, no Bairro de Fátima.
“A Literatura é
uma das áreas da cultura de natureza interdisciplinar porque dialoga com cinema,
artes visuais, música, entre outras linguagens. Iniciativas como essa se tornam
referência para que a sociedade civil movimente os equipamentos culturais em
parceria com o poder público”, destacou o secretário municipal de cultura,
Marlon Botão.
O Literatura Mútua está
em sua décima quarta edição. O projeto, idealizado pela jornalista Talita
Guimarães, tem levado ao público dos equipamentos culturais da Prefeitura de
São Luís o diálogo e troca de experiências sobre leitura e literatura.
ESCRITORAS
CONVIDADAS

Professora e
bibliotecária, Aurora da Graça tem sua poesia fortemente marcada por uma
conjunção de imagens e sentimentos. Na coletânea “O Tempo Guardado das
Pequenas Felicidades” (2009) é possível conferir a reunião revisada dos
três primeiros livros da autora – “Cavalo Dourado” (1977), “Nó
de Brilho” (1981) e “Memória da Paixão” (1987) – à sua poesia
inédita.
A poetisa maranhense
chegou a trocar correspondências com Carlos Drummond de Andrade e Clarice
Lispector, como destaca Talita Guimarães. “Recentemente, o biógrafo
estadunidense Benjamin Moser divulgou a última carta escrita por Clarice
Lispector em 1977 relatando uma possível vinda ao Maranhão. 
A cópia da mesma
carta já havia sido publicada na edição de O Tempo Guardado das Pequenas
Felicidades, atestando que a destinatária mencionada é a Aurora”, pontuou
a jornalista.
A convidada do
bate-papo na sexta-feira (17) será a autora Sabryna Mendes, que é natural de
Itapecuru-Mirim (MA) e residente em São Luís há 7 anos. Estudante de
Comunicação Social – Jornalismo na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), é
vencedora do 35° Concurso Cidade de São Luís na categoria Romance (Prêmio
Aluízio Azevedo) com o livro “Cafés Amargos”.
PROJETO

Projeto literário sem
fins lucrativos, idealizado pela escritora e jornalista Talita Guimarães, que
visa reunir escritores contemporâneos publicados ou não, em rodas de conversa
mensais sobre experiências de leitura e escrita.

Já compartilharam suas
experiências com o projeto o poeta Felipe Castro (MA), a romancista Sabryna
Mendes (MA), o cronista Jônatas (MA), a dramaturga Júlia Emília (MA), o
fenômeno literário Thalita Rebouças (RJ), o expoente da Literatura Marginal
Ferréz (SP), a jovem Duda Veloso (MA), o dramaturgo Igor Nascimento (MA), o
cronista Gustavo Lacombe (RJ), o jornalista Zema Ribeiro (MA) e a poetisa Manu
Marques Barbosa (MA).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*