Concurso

Prefeito Edivaldo anuncia concurso público para área da Assistência Social

Prefeito Edivaldo tem investido em qualificação da gestão municipal

O prefeito Edivaldo anunciou nesta quarta-feira (24) o concurso para a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas). Realizado por meio da Secretaria Municipal de Administração (Semad), além de reforçar o quadro de servidores, o certame tem o objetivo de fortalecer a Política da Assistência Social na cidade.

O edital do concurso pode ser acessado no site da Prefeitura de São Luís (www.saoluis.ma.gov.br).

“Esse é mais um passo que damos para reforçar as ações que temos desenvolvido na área da Assistência Social. Em meio a um cenário de crise econômica, a abertura deste concurso reflete o nosso esforço e o quanto nossa gestão está comprometida com o fortalecimento das políticas públicas e a constante melhoria dos serviços que são oferecidos para a população ludovicense. Com investimentos como este, estamos avançando na implementação de ações em áreas prioritárias”, declarou o prefeito Edivaldo.

O certame, que oferece 52 vagas incluindo as reservadas para candidatos como deficiência, será executado pela AOCP Concursos Público. O Edital de Abertura nº. 001/2018 prevê vagas para cargos de nível superior, com cadastro de reserva.

Serão contemplados profissionais das áreas de Serviço Social (28 vagas, sendo cinco reservadas para candidatos com deficiência), Direito (cinco vagas, sendo uma vaga para candidato com deficiência) e Psicologia (19 vagas, sendo três reservadas para candidatos com deficiência). A remuneração inicial bruta será de R$ 2.036,25.

PLANEJAMENTO

A secretária municipal de Administração, Mittyz Rodrigues, ressaltou a importância da promoção do concurso para a gestão municipal. “A abertura de vagas para o quadro de pessoal da pasta da Criança e Assistência Social reflete o esforço do município em manter um planejamento de concursos, haja vista a importância de assegurarmos servidores ocupantes de cargos efetivos no desempenho de funções públicas, sobretudo em um contexto de crise enfrentado por todo o país”, afirmou a secretária.

O edital do concurso apresenta o cronograma, com data da prova estabelecida a ser realizada ainda no primeiro semestre de 2018. Com taxa de inscrição de R$ 100,00, o processo avaliativo será constituído de prova objetiva, prova dissertativa (a serem realizadas no mesmo dia e com caráter eliminatório e classificatório) e avaliação de títulos (com caráter classificatório), com os critérios e informações especificadas no edital.

A secretária municipal da Criança e Assistência Social, Andréia Lauande, enfatizou o empenho do prefeito Edivaldo para a realização do concurso.

 “Esse concurso representa mais um marco histórico na área da Assistência Social. Essa é uma ação que reflete a preocupação do prefeito Edivaldo com o fortalecimento da política da Assistência Social, pois sabemos que é necessário um quadro efetivo de profissionais qualificados na área”, disse a gestora.

Acordo prevê realização de concurso para o Município

A Promotoria de Justiça da Comarca de Cedral firmou, em 8 de junho, Termo de Ajustamento de Conduta com a Prefeitura de Porto Rico do Maranhão, para que seja realizado, no prazo de 12 meses, concurso público para o Município, objetivando o preenchimento dos cargos efetivos previstos em lei.

O Município de Porto Rico do Maranhão é termo judiciário da Comarca de Cedral. Assinaram o documento o promotor de justiça Ariano Tércio Silva de Aguiar e a prefeita Tatyana Andrea Mendes Sereno.

No prazo de seis meses, a Prefeitura de Porto Rico deverá encaminhar ao Ministério Público do Maranhão comprovante de assinatura do contrato com a empresa responsável pela realização do concurso.

Em 12 meses, o Município deverá comprovar a conclusão de todo o procedimento para efetivação do certame.

O Município deverá se abster de contratar temporariamente sem base em hipótese prevista em lei municipal, Constituição Federal e demais leis.

Em caso de descumprimento parcial ou total do acordo, foi previsto o pagamento de multa diária no valor de R$ 1 mil.

A desobediência também poderá configurar ato de improbidade administrativa.