Saúde

Pacientes do Socorrão II encontram dificuldades para fazer exames

Ambulâncias estavam encharcadas de água da chuva

Dois pacientes que estavam internados no Hospital Clementino Moura, o Socorrão II, na Cidade Operária, que precisavam fazer exames no Hospital Universitário, na manhã dessa segunda-feira (3), tiveram dificuldades para serem removidos.

As duas ambulâncias que seriam utilizadas para levá-los para o HUUFMA estavam cheia de água, por conta das fortes chuvas que caíram na noite de domingo (2).

Segundo familiares de um dos pacientes, outra ambulância foi solicitada ao Socorrinho do Bairro Cohab, mas não possuía equipamentos necessários para atender os pacientes.

Uma maca, que estava no corredor do hospital, foi improvisada na ambulância para que um dos pacientes, de 86 anos, pudesse ser removido.

O outro teve que ir sentado em uma escada utilizada por paciente para subir na maca.

A direção do Socorrão II não foi encontrada para falar sobre o assunto.

 

 

Pré-conferência da Saúde chega aos distritos da Cohab e Coroadinho

Na fase final de realização das pré-conferências de Saúde, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) e do Conselho Municipal de Saúde (CMS), reuniu nesta terça-feira (13), representantes dos distritos da Cohab e Coroadinho para discutir o funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS), nessas localidades.

A última pré-conferência será realizada nesta quarta-feira (14), a partir das 8h, na Vila Maracanã, com a participação do distrito Vila Esperança.

A pré-conferência Cohab e Coroadinho teve a participação de gestores das unidades de saúde, representantes dos conselhos comunitários, trabalhadores da saúde e usuários dos serviços que apresentaram suas inquietações e avaliaram o desempenho do SUS frente à crescente demanda de atendimento nesses distritos, propondo melhorias.

Na ocasião, técnicos da Semus fizeram uma apresentação identificando os principais problemas de saúde e explicando o comportamento dos indicadores de saúde específicos daquela região, destacando os investimentos da Prefeitura na recuperação da rede assistencial, com as reformas realizadas nas unidades de saúde do Turu, Carlos Macieira, Cohab, Genésio Ramos, Fátima e da Unidade Mista do Coroadinho, que foi totalmente revitalizada em 2013, possibilitando a instalação de novos leitos de retaguarda para a rede de urgência e emergência da capital.

SATISFAÇÃO

A diretora do Centro de Saúde do Bairro de Fátima, Célia Bastos, disse que a unidade atende a mais de 20 mil pacientes mensalmente, e a pré-conferência colabora para mostrar o nível de satisfação dos usuários.

“Esse encontro democrático soma com a gestão municipal na busca de melhoria dos serviços, porque a comunidade pode apresentar ideias para solucionar e ou minimizar os problemas”, afirma.

O superintendente de Planejamento da Semus, Henrique Jorge dos Santos, destacou o caráter democrático das pré-conferências.

“É uma audiência pública que proporciona um momento único de debates que ajudam a fortalecer o SUS. A partir do que for apresentado vamos para a construção dos Planos Plurianual e Municipal de Saúde, para o período de 2018 a 2020, com a participação popular e acolhendo as principais demandas”, explicou.

Justiça determina que Unimed autorize realização de tratamento oncológico em paciente

 

Em decisão liminar datada do último dia 09, o juiz Adolfo Pires da Fonseca Neto, titular da 2ª Vara da Família de Imperatriz, determina à Unimed Imperatriz que autorize a realização do tratamento ‘Terapia Oncológica’, que prevê a administração do medicamento “pembrolizumabe, 200 mg EV, a cada três semanas, por até 35 ciclos”, conforme prescrito por médico oncologista a um paciente.

O prazo para o cumprimento da decisão é de 24 horas. A multa diária para o caso de descumprimento é de R$ 5 mil (cinco mil reais).

A determinação foi proferida em ação com pedido de tutela de urgência proposta por Francisco Vieira de Melo contra a Unimed Imperatriz – Cooperativa de Trabalho Médico.

Na ação, o autor alega que é usuário do plano de saúde operado pela requerida, tendo sido diagnosticado como portador de enfermidade grave (“carcinoma escamoso de pulmão metastático / CID: c34”).

Ainda segundo o autor, em face do problema o médico especialista que o acompanha prescreveu o tratamento acima citado, e cuja autorização teria sido negada verbalmente pela operadora do plano de saúde.

Possibilidade de agravamento – “A probabilidade do direito da parte autora está devida demonstrada”, afirma o juiz em suas fundamentações, ressaltando a comprovação da titularidade do plano de saúde por parte do mesmo, bem como a prescrição da terapia solicitada por profissional devidamente habilitado, ou seja, médico especialista.

“Nestas condições, entendo que, uma vez prescrito por profissional especialista, e havendo rede credenciada no local de domicílio do consumidor, não pode o plano de saúde negar autorização ao tratamento coberto. Além disso, vislumbra-se perigo de dano ou risco ao resultado útil do processo, haja vista que a não realização do tratamento expõe o requerente, portador de enfermidade grave (câncer), à possibilidade agravamento de seu quadro de saúde”, frisa o magistrado.

Na sentença, Adolfo Pires determina à Secretaria Judicial que designe data para realização de audiência de conciliação prévia.

Campanha de vacinação contra gripe encerra nesta sexta-feira (9)

Encerra nesta sexta-feira (9), a campanha de vacinação contra o vírus influenza. A vacina estará disponível em 61 postos de saúde da rede de atendimento municipal, nesta fase, além do grupo classificado como prioritário, está incluída também a população geral.

O prazo, que terminaria na última semana, foi prorrogado para alcance da meta da campanha que é de 201.187 pessoas. Até a quinta-feira (7), foram vacinados 69,83% deste público alvo.

“Desde o início da campanha, a adesão foi baixa, o que nos preocupa, pois a vacinação é uma das maneiras mais eficazes de prevenir doenças. Então, continuamos alertando a população para que continue procurando os postos. Vamos vacinar até os estoques terminarem”, enfatizou a secretária municipal de Saúde (Semus), Helena Duailibe.

A secretária frisa ainda que, apesar da campanha terminar na sexta, as pessoas podem se dirigir aos postos que a vacina estará disponível até o fim dos estoques.

Do público imunizado 69.955 são crianças de seis meses a menores de cinco anos (53,14%); 36.917 são trabalhadores da saúde (75%); 12.402 são gestantes (68,61%); 2.039 são puérperas – mulheres até 45 dias após o parto (71,46%); e 79.874 idosos (81,09%).

A ampliação do prazo foi recomendada pelo Ministério da Saúde e atingiu cidades que não alcançaram a meta. Segundo o órgão, a baixa cobertura vacinal foi tendência nacional.

“O que esperamos é que, com essa disponibilidade, que as pessoas compareçam aos postos e garantam a qualidade da sua saúde”, enfatizou Helena Duailibe.

A campanha é direcionada ainda aos profissionais de saúde, indígenas, portadores de doenças crônicas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e professores de escolas públicas e privadas. A escolha dos grupos-alvo é feita a partir de critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS), considerando a maior suscetibilidade dessas pessoas em desenvolver complicações respiratórias relacionadas à influenza. Nos últimos dias, a vacina foi disponiblizada a quem desejasse ser imunizado.

IMUNIZAÇÃO

A campanha de vacinação contra a gripe é uma das estratégias de saúde para proteger contra as formas graves da infecção provocadas pelo vírus Influenza, diminuindo a mortalidade e as internações decorrentes.

A vacina que está sendo disponibilizada nos postos imuniza contra dois tipos de gripe sazonal e o tipo H1N1.